O justo viverá por sua fé

Chegado o dia 01 de outubro, dia de Santa Teresinha, que neste ano de 2016 teve a graça de ser um sábado, a comunidade paroquial já se apresentava animada desde cedo, prenunciando um dia de muita festa e alegria por poder celebrar sua padroeira.

O tema da festa era o título do livro de Papa Francisco, “O nome de Deus é Misericórdia” e já havia sido desdobrado em nove sub-temas que ao longo dos dias desde 22 de setembro vinham sendo refletidos pela comunidade através das diversas homilias das missas diárias.

Já o grande dia então iniciou-se às 8h00 com a primeira celebração presidida pelo pároco Pe. Camilo P. da Silva, que convidou o Diácono Giovane de Souza a dar a bênção final com a relíquia da santinha das rosas.

Nova missa aconteceu depois, ao meio-dia e foi presidida pelo Pe. Maurício Luchini, pároco da paróquia São Luís Gonzaga, da Vila Santa Maria, que encantou a todos por sua forma divertida de se dirigir à assembleia, mas com questionamentos muito sérios a respeito da forma de viver a fé pelos católicos de hoje em dia.

Logo em seguida, Pe. Camilo voltou a presidir nova missa, desta vez a das 14h30, missa costumeiramente realizada aos sábados do segundo semestre de cada ano e que faz parte do “currículo” da Catequese Familiar, para que as crianças aprendam sobre os momentos e significados de cada parte da Santa Eucaristia.

Sendo sábado, também o horário das 16h00 contempla uma missa do calendário normal da paróquia e dessa vez, quem presidiu-a foi o também amigo da comunidade, Pe. Maurício Miranda, que hoje exerce a função de diretor da comunidade salesiana do Jardim Nordeste.

Encerrando então as celebrações do dia de Santa Teresinha, a missa solene e festiva iniciou-se às 19h00 com uma procissão seguida da Eucaristia e presidida pelo pároco Pe. Camilo P. da Silva, na igreja repleta de fiéis que participaram ativamente da festa preparada para sua santinha de devoção.

Em sua homilia, Pe. Camilo lembrou o mote da primeira leitura da missa em que o profeta Habacuc afirma que o justo viverá por sua fé, demonstrando que a vida de Santa Teresinha é uma prova disso, já que diante de todas as adversidades vividas pela jovem de Lisieux, ela jamais desanimou e as venceu sempre amparada por sua fé inabalável.

Encerradas as missas, a comunidade ainda encontrou tempo e disposição para alegremente continuar festejando na quermesse inaugurada no final de semana anterior, com bingo inclusive, e que continuaria ainda até o dia seguinte.

Relembre aqui a novena desde seu primeiro dia.

Fonte: PASCOM Santa Teresinha

Deixe seu comentário

Este espaço destina-se a comentários sobre o texto acima.

Para obtenção de informações, clique aqui




*

(*)campos obrigatórios.