Jesus eu confio em vós

Rezando e vivendo essa jaculatória Pe. Ladislau Klinicki completou cem anos no último dia 01 de junho de 2014.

Nascido na Rússia a menos de dois meses do início da Primeira Grande Guerra, passou seus primeiros quatro anos de infância durante a mesma e aos 28 anos de idade foi preso pelo exército nazista. Após uma investigação, foi posto em liberdade e foi ordenado sacerdote salesiano no ano seguinte, mas voltou á prisão e foi enviado a um campo de concentração nazista onde viveu preso por cerca de dois anos.

No entanto, todo o sofrimento ali passado não fez com que ele perdesse sua fé. Ao contrário a fortaleceu e ele adquiriu uma confiança inquebrantável no Sagrado Coração de Jesus, devoção que desde então se pôs a propagar pelos vários países onde trabalhou depois de ser colocado em liberdade.

A celebração eucarística realizada às 11h00 no domingo em que ele comemorou seu centésimo aniversário, foi presidida pelo amigo Dom Hilário Moser, bispo salesiano emérito de Tubarão – SC, que inclusive prefacia o livro “A um passo da morte” de autoria de Pe. Ladislau e que em sua homilia salientou a reciprocidade de confiança entre Pe. Ladislau e Jesus Cristo.

Homilia de Dom Hilario

Também concelebrando a referida missa, estiveram Dom Fernando Legal, bispo emérito de São Miguel Paulista, Pe. Edson Castilho e Pe. Roque Sibioni, respectivamente inspetor e vice-inspetor salesianos, o diretor da comunidade salesiana de Santa Teresinha, Pe. Reinaldo de Oliveira e o pároco Pe. Camilo P. da Silva, entre outros diversos salesianos que vieram prestigiar o professor de suas épocas de seminário em Lavrinhas – SP.

Naturalmente foi uma celebração muito significativa e emocionada, em que Pe. Ladislau recebeu presentes da colônia polonesa, da comunidade salesiana entre outros e fez questão de, com voz forte e cheia de vigor, agradecer e recomendar, como sempre a devoção ao Sagrado Coração de Jesus.

Palavras de Pe. Ladislau

Ao final da celebração a paróquia fez as vezes de Pe. Ladislau e distribuiu a todos as famosas “balitas para adoçar a vida” e os Arautos do Evangelho fizeram questão de fazer uma foto com seu confessor em que o presbitério tornou-se pequeno, após a qual, no salão paroquial, Pe. Ladislau, com incontida alegria soprou as velinhas de seu bolo de cem anos.

Fonte: PASCOM Santa Teresinha

Deixe seu comentário

Este espaço destina-se a comentários sobre o texto acima.

Para obtenção de informações, clique aqui




*

(*)campos obrigatórios.