Assim como Dom Bosco, Tia Geny também sonhou

Araranguá, uma pequena cidade litorânea de Santa Catarina, com pouco mais de 60.000 habitantes, viveu dias intensos na semana passada.

Parecia até que todos os habitantes estavam envolvidos numa operação de preparação de um momento único para a cidade: a ordenação de seu primeiro filho natural do bairro Operária, como sacerdote salesiano, o Diácono Giovane de Souza.

Quem chegasse na cidade e se dirigisse à belíssima igreja matriz da Paróquia Sagrada Família, já percebia isso pela divulgação feita na esquina em que ela é situada, e a PASCOM Santa Teresinha ali chegou no segundo dia da celebração de um tríduo em preparação à ordenação sacerdotal.

Mas não pense o internauta que esse tríduo foi celebrado apenas e somente nessa igreja matriz. Pelo contrário, esse templo foi especialmente reservado para a ordenação e o tríduo acontecia a cada noite, em três outras comunidades, de forma que quase toda a cidade podia participar.

Naturalmente, o diácono Giovane participou a cada noite em uma das comunidades e para o segundo dia, foi escolhida a comunidade Menino Jesus de Sapiranga, onde a missa foi presidida pelo Pe. José Sávio Mariano, SDB de Guarapuava – PR e concelebrada por Pe. João Pedro da Silva Peres, salesiano de Bagé – RS, conhecido por toda a Família Salesiana da Inspetoria de Porto Alegre como Pe. Peteleco.

Ao início da missa, o Dc. Giovane fez questão de apresentar à toda comunidade, os visitantes que vieram de longe para participar de sua ordenação e após a homilia, contou um pouco de sua história vocacional e chamou para um testemunho sobre Dom Bosco, a jovem irmã salesiana, Cassiana Ferreira, FMA de Porto Alegre – RS.

No dia seguinte, numa demonstração de grande acolhimento a todos seus visitantes, o Dc. Giovane fez questão de deixar a preparação de sua ordenação por conta dos paroquianos da Sagrada Família e da comunidade da Operária, local onde nasceu, para levar seus visitantes a um agradável passeio em uma belíssima praia, que tem o sugestivo nome de Morro dos Conventos.

Já à tardinha, quase noite, a celebração do terceiro dia do tríduo, desta vez na comunidade Nossa Senhora Aparecida, situada no bairro Polícia Rodoviária, que foi presidida por Pe. Leandro Brum Pinheiro, SDB do noviciado em Curitiba – PR, e concelebrada por Pe. João Carlos Borges, pároco da Paróquia São Patrício, do bairro de Butantã, em São Paulo – SP, onde o diácono havia trabalhado e que levou um grande grupo de paroquianos para prestigiar o grande passo de seu amigo Giovane.

Mais uma vez, Giovane fez questão de apresentar seus amigos de fora da cidade à comunidade e após a homilia, ao contar sua caminhada vocacional, chamou para testemunhar sua também vocação salesiana, o jovem seminarista de São José dos Campos – SP, Victor Bruno de Souza Sermarini.

Após esse testemunho, Pe. Leandro abençoou as vestes sacerdotais com as quais o diácono seria paramentado no dia seguinte, em sua ordenação.

Chegado o grande dia, a Paróquia Sagrada Família, encheu-se de paroquianos, amigos e familiares de Giovane para rezar ao Espírito Santo, para que, pelas mãos de Dom José Valmor César Teixeira, bispo de São José dos Campos – SP, que já havia sido inspetor salesiano em Porto Alegre – RS, o diácono Giovane recebesse então o ministério sacerdotal, numa celebração emocionante e significativa.

No domingo 18 então, é chegado o momento da primeira missa a ser presidida pelo agora Pe. Giovane e ela é realizada em sua comunidade natal, na capela São Brás, no bairro Operária, que ficou pequena com tantas pessoas que queriam participar desse momento, demonstrando o quão querido é esse filho da comunidade.

A proclamação do Evangelho coube agora ao Diácono Adriano Áureo Toiller e a homilia, como tradicionalmente é feito na primeira missa, coube a Pe. Leandro Brum Pinheiro um grande e querido amigo do neo sacerdote.

Ao chegar o momento de Ação de Graças, o Pe. Giovane foi surpreendido pela comunidade com a exibição de um vídeo com o teatro da Maratona Bìblica, em que a comunidade, inclusive com a participação do ainda Diácono Giovane, levou o prêmio de primeiro lugar.

Mas ao final do vídeo, a emoção sobrepujou a alegria e o neo sacerdote irrompeu em lágrimas pois o vídeo trazia um testemunho de uma senhora da comunidade, hoje com 90 anos, conhecida por Tia Geny que relembrou ao Pe. Giovane, que ela havia sonhado há muito tempo atrás que Jesus lhe garantia que a comunidade teria uma igreja e que depois de algum tempo de construída, de lá sairia o primeiro sacerdote de Araranguá.

Ao final da missa, nossa paroquiana, a Salesiana Cooperadora Eliana Minozzi, tomou do microfone e fez um sincero e sensível agradecimento à toda a comunidade pela acolhida calorosa e carinhosa com que brindou os amigos de Pe. Giovane, que para lá acorreram para receber a bênção do primeiro sacerdote nascido em Araranguá.

Fonte: PASCOM Santa Teresinha

Deixe seu comentário

Este espaço destina-se a comentários sobre o texto acima.

Para obtenção de informações, clique aqui




*

(*)campos obrigatórios.